segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Caso de sucesso inspirador: Dita Atelier

Oi gente, andei sumida, é que o trabalho está um pouco puxado e ocupando bastante tempo. Quando dá uma folguinha, priorizo, ou melhor secundarizo o filhote, o marido, a casa... Aí o blog fica abandonadim, mas pra me redimir, fiz um post todo especial que poderá ajudar muitas artesãs.
Prepare-se para perder um tempinho lendo, mas não será em vão, tem um inspirador caso de sucesso adiante.

Quantas dúvidas permeiam a nossa cabecinha criativa quando decidimos avançar e passar a comercializar nossas criações, certo? Qual ramo? Qual nome? Quanto tempo gastar? Onde vender? Quando nos formalizar???
Ao assistir Pequenas Empresas Grandes Negócios há quase dois meses, me deparei com a história da artesã piauiense, Neila Silveira do Dita Atelier e fiquei louca, porque super me identifiquei com seu negócio e com certeza muita gente também vai se identificar e se inspirar.


A talentosa empresária começou fazendo roupinhas para as bonecas Blythes e vendendo na internet, o negócio expandiu, hoje ela produz e vende de tudo um pouco em tecido, bolsas, acessórios, lembrancinhas para festas etc. Abriu uma loja física (que é uma graça, por sinal) e separou o atelier de sua casa, controlando melhor seu tempo.

Veja a matéria do Pequenas Empresas Grandes Negócios aqui.

Gente, é possível trabalhar com artesanato e ganhar dinheiro sim, olha que maravilha! Não falo de ganhar um trocado, um complemento de renda. Falo de se organizar e ter um negócio bem sucedido com um bom faturamento. É claro que isso não cai do céu e é preciso se dedicar bastante.
Fiquei com vontade de imprimir esse caso e botar na minha mesa de trabalho pra olhar todos os dias e me incentivar sempre. 
Pena que a matéria era bem resumida e meu interesse era enorme, tanto que no dia seguinte corri pra net pra encontrar a Neila e tentar me informar um pouco mais,  já na intenção de dividir com vocês.
A seguir veja a entrevista que fiz à essa simpática e generosa empreendedora:


Como você dá conta de cerca de 300 peças por mês trabalhando sozinha?
"Aqui no atelier eu realmente fico sozinha e dou conta da produção sim, consigo fazer uma média de 100 peças por semana, e isso só depende de organização e metas, costumo cortar todas as encomendas de uma vez e uso máquina de corte pra agilizar, separo todas as encomendas daí é ter tudo organizado e começar a costurar. É possível sim, quando o mês é muito atarefado terceirizo a produção de algumas peças com uma amiga também costureira, como dezembro e maio."

Como organiza seu horário?
"Eu só consegui organizar meu horário definitivamente quando tirei o atelier de casa, antes eu trabalhava o dia todo, até a madrugada, mas não rendia como hoje, hoje minha rotina é chegar no atelier as 10h, arrumar ele e separar todas as peças a costurar, tenho intervalo de almoço e só saio as 19:00."

E a loja, quem trabalha nela? São funcionários ou você ainda dá conta das vendas pessoalmente?
"Sou só eu no atelier, então enquanto não tem cliente estou costurando, prefiro atender eu mesma, tenho um pouco de medo ainda de delegar responsabilidades, e como você deve imaginar não é nada simples ter um funcionário, além do custo muito alto, tem todo o fator de confiança e compromisso."

Qual o momento de virar PJ?
"Eu quis aderir ao micro empreendedor individual logo que soube da existência do mesmo, ter CNPJ, recolher INSS, e ter sua 'profissão' formalizada é bom, é fácil, além de ter conta no banco empresarial, acesso a crédito, essas coisas."

É interessante pra quem está começando, pedir ajuda ao Sebrae? É caro?
"O contato com o Sebrae pra mim foi importante, pois eu não tinha perfil empreendedor, não sabia nada de finanças, nem do processo produtivo que o atelier iria demandar, lá eu conheci a rotina de fabricas de confecção e foi onde eu aprendi muito a otimizar tempo usando métodos praticados lá, e não, pra mim não teve nenhum custo contatar o Sebrae, alguns cursos e palestras promovidos lá sim, mas coloquei isso como investimento, e devemos investir nos nossos sonhos, né?"


Preciso dizer como foi importante pra mim ter conhecido a história do Dita Atelier, esse foi o empurrão que faltava para eu me formalizar também.
Demorei um pouco, hora por receio, hora por falta de tempo de ler todas as informações, hora por falta delas... Enfim, fiz quando me senti preparada, o faturamento havia aumentado, as encomendas ficaram constantes... Não havia um porquê de não avançar.
Ainda tenho muito que melhorar, estudar, organizar... Uma das minhas maiores dificuldades é em organizar meu tempo. Se pudesse separar o ateliê de minha casa, seria o ideal, mas hoje não tem como. Pelo menos, consigo estipular metas diárias e cumprí-las, nem que eu vá dormir de madrugada, mas termino o dia com tudo zerado.

Veja como somos privilegiadas em trabalhar com o que gostamos e ainda ganhar dinheiro com isso. Não é maravilhoso?
Espero ter ajudado e alimentado a vontade de arriscar em alguém.

Sucesso meninas!!!




Obs: Obrigada Neila, pela colaboração e por ter permitido publicar aqui informações sobre o Atelier. Obrigada mais uma vez querida.
Bjs


21 comentários :

  1. Adoreiiiiiiiiiii a matéria!!
    Obrigada por compartilhar coisas boas com nós fãs do seu lindo trabalho, adorei saber e fui visitar o blog dela e já to seguindo rs
    Jaque, sabe que eu ia te falar coloque no seu blog um um ícone pra gente assiná-lo, assim fico sabendo qdo vc atualizar ;) rs
    bjs querida e obrigada

    Dri :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dri, que bom que gostou!!! Esse foi um presentinho pra todas nós.
      Já segui a dica e botei um campo para assinar, ok?!

      Beijinhos

      Excluir
  2. Hola Jaque , que bueno conocer a esa empresaria tan emprendedora, esforzada , modelo para todos,,
    Cariños

    ResponderExcluir
  3. Eita... tava sentindo sua falta.... =P
    mas sabia que vc tava sumida, pq os dedinhos estavam trabalhando! ;)
    Obrigada por dividir com a gente esse case! ;) vou ler tudinho com atenção, afinal, tenho os mesmos planos! ;)
    Bjinhos, Jaque! Tudo de bom pra vc e pra family!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Dani, que amor... tudo de pra você e sua família também.E leia o post direitinho, viu?! Tá interessante.

      Bjs

      Excluir
  4. Oi Jaque,
    Que bacana esse post.
    Já tive a oportunidade de assistir algumas matérias sobre casos assim, e algumas na MEGA.
    Temos que planejar mesmo, insistir e seguir a reta...
    Também estou pensando na micro empresa que abre outras portas e acho que dá mais credibilidade também.
    Estou analisando todos os aspectos para uma boa decisão.
    Mas pelo visto, é um caminho bem positivo.
    Legal a oportunidade que teve da entrevista e obrigada por dividir por aqui!

    E obrigada!!! :)
    Eu já vi as bonequinhas com carretéis, mas ainda não achei aqui para comprar, mas sei
    que tem.
    Investi nos pegadores porque pesquisei bastante e achei que seria diferente.
    Vamos ver :)
    bjs,ótimo dia
    E parabéns por formalizar o seu negócio criativo!
    Desejo mais e mais sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Maria,obrigada meu anjo.
      Esse é um momento importante e bem particular. Quando estiver preparada vai saber que é a hora.

      Super, a ideia dos pregadores. Ficou diferente mesmo.
      Beijão

      Excluir
  5. Parabéns Jaque!! Uma matéria sensacional e cheia de emoção. Pude sentir sua alegria ao escrever. E sim, é muito motivadora. Obrigada por compartilhar. Desejo muito sucesso nessa sua jornada!!

    Um grande beijo,

    Kaku

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Kakuzita!!! Que bom que gostou.
      Beijão

      Excluir
  6. Oi Jaqueline, que posta legal. Fui no link e assistir a matéria todinha, demais! Já trabalho com artesanato a 3 anos mas com o feltro a apenas alguns meses e estou amando. Adoro a delicadeza das peças finalizadas. Seu blog em peças lindas, as minies são fofas! Quando tiver um tempinho vem me visitar. beijo.
    www.ofeltrinho.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar Jô,

      Obrigada pela visita e pelo elogio. Já vou lá conhecer O Feltrinho.

      Bjs

      Excluir
  7. Esse post foi um presente de Deus, estou nesse momento no atelier, arriscar mais ou estabilizar? A vontade é de me jogar, mas... tem os filhos, marido, casa, trabalho fora e tantas outras coisas... mesmo assim, vou reler esse post várias vezes, pode ter certeza que me ajudou muito. Serei presença constante por aqui...
    Que Deus te abençoe... bjus
    Paula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal que ajudei! Se joga! Não pode ter medo.

      Sucesso! Vou lá no seu blog falar mais.
      Beijos, que Deus te abençoe também.

      Excluir
  8. ola Jaque eu vi essa materia,no programa,sempre acompanho nos domingos......ajuda dar direçao para os nossos sonhos a se tornar real.parabens seu artesanato e lindoooooo!!!!!!bjimm

    ResponderExcluir
  9. ola Jaque eu vi essa materia,no programa,sempre acompanho nos domingos......ajuda dar direçao para os nossos sonhos a se tornar real.parabens seu artesanato e lindoooooo!!!!!!bjimm

    ResponderExcluir
  10. Acho que a maior dificuldade do nosso trabalho é otimizar o tempo. Separar as encomendas das tarefas domésticas não é fácil...sempre surge alguma coisa pelo caminho e por várias vezes já trabalhei de madrugada. Quanto ao $$$$, temos que valorizar nosso trabalho e parar de pensar que artesanato não irá trazer retorno financeiro. Esse é o primeiro passo.

    Adorei suas fofuras!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí. Acho que esse é o drama de todas nós, mas esses casos de sucesso nos inspiram e dizem: "Vai que você consegue".

      Obrigada pela visita e pelo elogio querida, vou lá visitar seu blog.
      Bjs

      Excluir
  11. Amo histórias de trabalho e sucesso!!
    Vi a reportagem e fui conhecer o blog dela, obrigada pelo post!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e por deixar suas palavras. Elas são sempre bem vindas.